sábado, 7 de março de 2015

Do adeus


Um dia eu dei 
meus olhos aos teus
e arrisquei pedaço
de meu breu.
Agora, quando
seus olhos pousam
sobre meus olhos
esse brilho ateu,
sei que é hora.
Vamos embora.
Seu lugar do meu
lugar se perdeu.

Um comentário:

  1. Os versos de um poeta é assim feito um bálsamo refrigerante sobre almas vivas deste estonteante momento.

    ResponderExcluir

Diga, então...