sábado, 13 de setembro de 2014

Uma coisa e outra


vez ou outra
palavra é distância.

prefixo
que divide
carnes.

verbo
a encarcerar
desejo.

som
que desarma
rima.

o verso,
o mesmo
que fere
e desilude,
desde antes
faz correr
sangue
nas veias.

é palheta
em corda
de alaúde.


vez ou outra
palavra é encontro.

Em caráter de urgência


entre o domingo
e a segunda,
moram
duas pressas minhas:
uma
de ser mais feliz,
outra
de ajeitar as unhas.

sendo imponentes
os dois quereres,
reivindico
a quem de dever:
desenhe
no calendário
aquele
esquecido dia,
o oitavo da semana.


tenho dito.

Opção amanhecer


às vezes
a noite
é vazia
a lua
é cheia
e a poesia
meia