terça-feira, 4 de março de 2014

segunda-feira, 3 de março de 2014

Mulher


Respeitem
a sílaba e a substância
deste nome.

Não há fruto que ignore seu peito,
raiz que não rasgue seu ventre.

E na força de sua ideia,
a espécie alça voo.

Você pode gostar de ler ¡No lo necesito!

Wenji*


África é areia demais 
para a minha carrinha.

Exibo por aí
estas imbambas literárias
invejando a ginga
destemida
das zungueiras de Luanda,
contidas por pobres
fardas-surradas.

Eles se esquecem:
suas mulheres também zungam
para levar sustento
aos tumbonga
que deixaram em casa.

http://opatifundio.com/site/?p=3646
______________________________________
(*) Negócio

Leia também A bolsa.

Feriado


Hoje acordei um problema 
e o levei a passear.

Na volta, quede?
Esqueci-o em algum lugar.

Verso precipitado


a ideia 
se inventava e se abismava 
na garganta do meu breu.

a ideia 
em palavra se acendia.

diziam que era grito.
eu disse: é poesia.

Redimensionar


colho uma lua
ergo meu manto
e lhe ajusto a bainha

lua
manto
bainha

até a travessia

Silêncio



Às vezes
não escrevo nem falo.
Fico de castigo.