sábado, 20 de novembro de 2010

Novembro


A imagem é do talentoso Maurício Negro.
Uso-a outra vez, com a permissão que ele me deu em 2008

Se pensa meu direito
humanitariamente,
engana-se.

Deixar-me Ser
está bem longe de ser
um espaço de piedade.

Nele não me quero perder.
Novembro-me
em Palmares.
 
Ergo um castro,
como o líder e o poeta,
e olho daqui, destes ares
de minha palavra marrom.
 
Invento cores e pares,
junto liras e tambores.
Há nova flor em meu som.

 
20 de NOVEMBRO
DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA

Um comentário:

Diga, então...