segunda-feira, 19 de julho de 2010

Entardecer


O sonho de hoje é dosagem certa
entre o delírio e a ponderação.
Do cansaço das pedras irremovíveis,
fez-se outra realidade,
que encontrou porto
para depois seguir
de novo,
rumo às águas sem contenção
da história,
que tem data:
hoje,
que tem hora:
agora.

Um comentário:

Diga, então...