domingo, 29 de agosto de 2010

Receitinha de fazer tempo


Toda vez que passo por esta Lua,
ela faz pose e me aponta nova possibilidade

Agora ou em qualquer engenho, 
receita de fazer tempo encurtecer,
ou se esparramar pelo chão das memórias
está no feitio que o vivente dá a sua lida.
Todo dia recorrente, parecida,
torna o cérebro adivinho 
de cada paisagem pintada
sem traço, sem fato novidadeiro,
conhecedor das pedras do caminho.
Sem evento que instigue...
vivendo dias iguais,
pilota a vida no automático,
e a gente, pasmacenta, 
vê, cada vez mais cedo, passarem as luas,
baterem à porta os Natais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga, então...