terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Composição

Foto: Aglacy Mary | São Pedro da Serra (RJ)

Quando o poema nasce,
não é letra ainda.
Muito menos verso.

O poema na fonte
é dor,
às vezes sangue.
É prazer,
às vezes gozo.

À janela do mundo,
assiste às certezas
que passam
e tornam vãs as pontes,
expectateia
a chuva e o mormaço.

No meio do mundo perfeito,
ele por fim se anuncia,
e nada mais será

como fora um dia.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga, então...