sábado, 7 de dezembro de 2013

Na cepa


Não dou por certo.
Espero que exista,
na vindima de cada desejo,
raiz inacabável
sonhando correr novo risco.

E que o mel
que não se beba
se demude noutro doce,
muito mais puro,
muito mais doce.

Leia mais: Outra cima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga, então...