sábado, 17 de novembro de 2012

Crespura



Se você olha bem
e traz seu toque,
sente.
Em que outros fios
achará tanto enleio?
O reino que herdei
nesta coroa
é mar de sargaços,
onde a vida, assim,
embaraçada, faz convite;
onde o sonho, assim,
todo encrespado, faz protesto:
Não formolize meus corais.
Sem eles, em que falsa lisura
haverá você
de se perder em mim?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga, então...