domingo, 7 de outubro de 2012

Amor em um parágrafo

Foto: Aglacy Mary

Logo notei que seria difícil resistir. Ele tinha estilo, e eram claras suas intenções. Aquele comportamento seletivo tornava tudo mais estimulante, encantador. Persistente, não abandonava seu desejo, seu foco não se perdia durante ... nem depois. Todas essas qualidades se revelaram naquela carta. Como se sente num beijo, eu soube que a diferença entre ele e os outros estava no poder de uso da língua. É por aí que se conhece um bom leitor. 

Um pouquinho mais desses papos: Amores na ponta da língua

2 comentários:

Diga, então...