quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Ornato


O tato me diz 
que tudo está 
certo,
que tudo está 
crespo,
enrolado,
preto, 
belo.

O tato confirma:
todo fio tem ornato. 
Tudo é volta,
parafuso, 
caracol 
em fino trato.

Meu tato
é extensão.
Mão da mãe 
guardada no tempo.
Desembaraço
de linhas,
desnovelos
de constrangimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diga, então...